Ano XIII | Edição 746 | 25 de Maio de 2015

CULTURA

22 de Maio de 2015

Semana de Museus está sendo comemorada na capital potiguar

noticia

Museu Câmara Cascudo, no bairro do Tirol está sendo palco do evento

A 13ª edição da Semana de Museus, que acontece anualmente em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio), está sendo desenvolvida no Museu Câmara Cascudo (MCC/UFRN), desde o último dia 19 e vai até este domingo, dia 24. Para a abertura nesta semana, houve uma solenidade no dia 19 de maio, às 10 horas, na Sala de Exposições Temporárias (térreo). 

Nesses dias também, estiveram abertas no Setor Expositivo as exposições "Etnologia, Cultura e Identidade Indígenas: um novo olhar" e "Anatomia Comparada", ambas 1º andar, e "Paleontologia no MCC/ UFRN", no andar térreo. 

Neste período de 19 a 24 de maio também são realizadas atividades no Parque da Ciência (anexo ao MCC/UFRN), das 9h:30min às 11h:30min, com atividades lúdicas, gincana ecológica e exibições ao ar livre de animações sobre consumo consciente e preservação do Meio Ambiente. 

Na ocasião, entre os dias 20 a 24 de maio, teremos ainda à palestra "Anatomia Comparada: a Evolução registrada em nossos corpos", proferida por Glaudson Albuquerque que, em seguida, mediará a visitação à exposição de Anatomia Comparada. Esta ação terá duas sessões diárias, às 14horas e às 16 horas, com o objetivo de interagir com o público visitante do Museu, divulgando, assim, a história da Evolução a partir da ancestralidade comum entre as espécies. 

Dessa forma, o MCC/ UFRN buscou alinhar suas atividades atemática "Museus para uma sociedade sustentável", proposta neste ano pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Sendo assim, durante esta semana, além de abrir de terça a sábado, abriremos também no domingo (24/05), das 13 horas às 17 horas; lembrando ainda que grupos com mais de 10 pessoas devem ser agendados pelo telefone 84 3342-4912”. 

Galeria do Sesc Restaurante abre calendário de exposições

noticias 22 de Maio de 2015

Há 22 anos, o Sesc da av: Rio Branco disponibiliza uma galeria de artes de acesso gratuito aos seus clientes

O calendário de exposições de 2015 da galeria do Sesc Restaurante, em Natal, foi aberto na última quarta-feira, dia 20, com a mostra Grande árvore: muitas histórias, de Maurício Camargo. O calendário é fruto de uma iniciativa inédita do Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), que selecionou, por meio de edital, seis projetos para expor na unidade da instituição. A vernissage foi aberta às 10h, com entrada gratuita.

Grande árvore: muitas histórias aborda as profundas transformações pelas quais vêm sofrendo as paisagens natural e cultural do litoral de Parnamirim, especificamente Pium e Pirangi do Norte. A exposição , que conta com 18 impressões fotográficas em tecido, textos e um documentário - é resultado do projeto "Memorial do Litoral" que, em 2003, iniciou os registros fotográficos e audiovisuais para construir um acervo sobre a memória da região.

Por meio de relatos de antigos moradores, o público imergirá em histórias e paisagens da região, transformada por ações humanas como a especulação imobiliária e a devastação ambiental. A exposição fica em cartaz até 26/06, aberta a visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com entrada gratuita.

Os seis projetos contemplados pelo edital receberam um prêmio no valor de R$ 1.200,00 cada, totalizando R$ 7.200 investidos. Além de fomentar o talento dos artistas locais, a iniciativa também democratiza o acesso a exposições artísticas e suscita no público o interesse pelo tema. Foram selecionados projetos nas áreas de fotografia, desenho, pintura, adiovisual e textos. Até dezembro deste ano, serão realizadas as mostras "A Magia da Literatura", de Andrey Lourenço; "São Rafael Velha", de Lara Ovídio; "Olhares em Solidão", de Rayanna Guesc; "Fé, Fuxico e Mulher", de Rosa MC; e "Anestésico", de Thiago Lima (Parnamirim/RN).

Há 22 anos, o Sesc Restaurante da avenida Rio Branco disponibiliza uma galeria de artes de acesso gratuito aos seus clientes. Além do espaço para mostras e das mais de 14 mil refeições fornecidas mensalmente, a unidade também disponibiliza sala de cinema com o CineSesc, biblioteca, área de descanso e Central de Atendimento.

 

Sobre o artista

Maurício Camargo é graduado em ciências sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com bacharelado em antropologia e sociologia, além de doutorando na faculdade de Bellas Artes da Universidade de Granada (Espanha). É coordenador de projetos de Arte e Educação Patrimonial, e atua em prol da popularização da intercecção entre artes, ciência e tecnologia como campo de conhecimento e ação. Tem produção científica e artística no Rio Grande do Norte, Brasília e Rio de Janeiro, em Vera Cruz (Oaxaca/México) e Granada, cidade espanhola.

 

Artesanato potiguar participa de feiras permanentes em vários pontos de Natal

noticias 22 de Maio de 2015

A feira é uma iniciativa da Sethas-RN para promover o artesanato

Os artesãos potiguares contam com três programações permanentes para comercializar seus produtos. O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social, promove a participação de artesãos da Feira de Artes de Petrópolis e na Cidade da Criança, além de realizar a Feira de Artesanato do Parque das Dunas.

Oito artesãos participam da Feira de Artes de Petrópolis sempre nas primeiras sextas-feiras e sábados do mês. Já na Cidade da Criança, os produtos serão comercialiados todo fim de semana. O diferencial é que os artigos são direcionados ao público infantil. A Feira de Artesanato do Parque das Dunas acontece quinzenalmente aos sábados e domingos, das 8h às 17h.  Trinta e sete artesãos de tipologias variadas, além da gastronomia regional, participam da feira, expondo e vendendo seus produtos.

 A feira é uma iniciativa da Sethas-RN para promover e incentivar o artesanato potiguar, além de proporcionar a geração de renda para os artesãos participantes. "Ela permite que os produtos sejam divulgados, que o artesão tenha um contato direto com público consumidor, além de ser uma oportunidade para dar visibilidade ao artesanato potiguar", ressalta a secretária Julianne Faria.

Quinzenalmente há um rodízio dos artesãos participantes, o que permite que mais pessoas possam vender e divulgar seus trabalhos. Para participar da feira, os artesãos precisam possuir a Carteira Nacional de Artesanato, fazer a inscrição no Proart, localizado na Sethas, e participar das reuniões de orientação. "O artesão sai satisfeito, ele sente que está ganhando um espaço para comercializar seus produtos. Já temos uma grande demanda de espera para participar da feira, que está programada para acontecer até o fim do ano", explicou a coordenadora do Artesanato Potiguar, Salmira Torres. 

 

Programação  

Maio - 30 e 31

Junho - 13 e 14, 27 e 28

Julho - 18 e 19

Agosto - 08 e 09, 22 e 23

Setembro - 12 e 13, 26 e 27

Outubro - 10 e 11, 24 e 25

Novembro - 07 e 08

Dezembro - 05 e 06

 

Exposição e postais mostram o cotidiano dos quilombolas no estado do Rio Grande do Norte

noticias 22 de Maio de 2015

Objetos de cerâmica utilitária são produzidas por mulheres da localidade

Parte significativa da memória e história da Comunidade Quilombola Negros do Riacho, localizada na Zona Rural do município de Currais Novos, está em evidência numa mostra na Pinacoteca do Estado em Natal. O trabalho é o resultado de atividades com adolescentes e jovens. 


A mostra é composta de objetos de cerâmica utilitária produzidas por mulheres da localidade, máscaras e objetos em miniaturas criadas por crianças e adolescentes que fazem parte de uma ação educativa e cultural conhecida como Mão no Barro e de uma exposição fotográfica que retrata o cotidiano da Comunidade Quilombola.

A exposição fotográfica é resultado de uma Oficina de Fotografia, Memória e Identidade realizada na comunidade pelo Centro de Documentação e Comunicação Popular - CECOP e a Secretaria de Estado da Educação e Cultura do RN. Essa ação contou com o patrocínio da Petrobras, através do Projeto da RPTV - Educação, Cultura e Comunicação.

Na oficina, crianças, adolescentes e jovens aprenderam a técnica da linguagem fotográfica e documentaram aspectos de sua realidade. A documentação visual gerada pela oficina passou a integrar o acervo do Ponto de Memória e compõe a Mostra fotográfica. As imagens também resultaram numa série de cartões postais que foi lançada em evento na última terça-feira (19) na Pinacoteca a partir das 14 horas.

A mostra da Comunidade Quilombola integra a Exposição Memórias Plurais que é organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus, a Secretaria de Estado da Educação e da Cultura e a Rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários do RN.

 


A exposição fotográfica retrata o cotidiano da comunidade quilombola


JM